Crítica de Cristiano Ronaldo a Coca-Cola faz empresa perder US$ 4 bilhões na bolsa de valores. Coca-Cola, patrocinadora oficial da Eurocopa.

Categoria: Comunicação e MKT

Em meio aos trabalhos da Eurocopa, um ato inesperado de Cristiano Ronaldo acabou afetando drasticamente a performance da Coca-Cola na bolsa de valores.

Durante a tarde da última segunda (14), logo antes do início da coletiva de imprensa da equipe antes da partida com a Hungria, o astro da seleção portuguesa resolveu afastar as duas garrafas do refrigerante que estavam na mesa e, na sequência, sinalizou com a garrafa de água que preferia esta à bebida. A cena, pitoresca por essência, obviamente viralizou nas redes sociais nas horas seguintes.

Em meio à zoeira, porém, o que ninguém esperava é que o ato de revolta do jogador fosse afetar as ações da empresa na bolsa de valores, que de uma hora pra outra entraram em plena desvalorização. De acordo com O Globo, as ações da Coca foram de US$ 56,10 para US$ 55,22 em 30 minutos, um movimento que na prática representou um prejuízo de 4 bilhões de dólares para a companhia – de US$ 242 bilhões para US$ 238 bilhões.

Esta não é a primeira vez que Ronaldo mostra desconforto com o refrigerante. Como lembra o UOL, no ano passado o jogador chegou a criticar bebidas do tipo enquanto falando do filho de 10 anos, Cristiano Ronaldo Júnior, que pelo visto adora a Coca. “Sou duro com ele, às vezes, porque ele bebe Coca-Cola e Fanta. Eu fico irritado com ele quando come batata frita e tudo o mais, e ele sabe que eu não gosto” comentou na época.

A parte cômica de toda a história, entretanto, é que a revolta de Ronaldo com o refrigerante foi feita a partir de uma garrafa de água… da Coca-Cola, patrocinadora oficial da Eurocopa.

 

 

 

Fonte: b9

 

Autor: adm@agenciaeuro.com.br

Compartilhar

Share on facebook
Share on email
Share on whatsapp
Share on linkedin